Nenúfares

Nenúfares
Monet

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O pulo do gato

Capturado e captura. O gato, o rato, o pássaro.- Mas onde o rato?- Na pulsação inconsciente da ratoeira que espreita. Ela tem olhos verdes e azedos que brilham no cinza-escuro metálico. Espiona o rato ausente, que fareja o olho, que tem medo do gato. É de metal o bico do pássaro.As asas de plástico ritmosas sustentam o vôo. A vida em suspense. São leves demais para a pesada tarefa de carregar seu corpo de ferro. É feito de carne e pêlo e fome o larápio. Prepara o pulo. O gato.

Teresa Magalhães

4 comentários:

  1. To com medo do pulo desse gato.

    =)

    ResponderExcluir
  2. Gato é muito amor, que é isso.
    Impagável a cara desse gato na foto, sério
    beijón

    ResponderExcluir
  3. Tê, engraçado que esse texto é daqueles que devem ser lidos em voz alta. A sonoridade e o jogo de palavras dele não devem ser desperdiçados com a leitura silenciosa.
    Você faz bem aos olhos e ouvidos.
    Os sentidos agradecem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. PS: E eu nem elogiei o gato.
    Lindo, lindo!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar.